ISSN 1726-2216
versión impresa

 


INSTRUÇÕES AOS AUTORES

 

 

TEMÁTICA ABRANGIDA

ECOLOGÍA APLICADA é uma revista científico-técnica, que serve de meio de comunicação entre ecólogos, num amplo espectro de asuntos ecológicos aplicados e básicos.
Diversas modalidades de comunicação têm sido desenvolvidas em ECOLOGÍA APLICADA. Artigos originais são o resultado de investigações completas (não preliminares), de laboratório e/ou de campo, de observações e/ou experimentais. Têm um máximo de 10 páginas impressas, incluindo tabelas e figuras. Notas Científicas são artigos curtos com informação, que podem ser resultados preliminares de uma investigação ou um feito fortuito suficientemente bem documentado e de relevância ecológica, os dados expostos são cientificamente válidos. Aqui podem ser incluídos também novos métodos ou instrumentos de aplicação ecológica ou ambiental. Não devem exceder três páginas impressas. Artigos de revisão São condensados de informação sobre temas vigentes seleccionados em ecología e áreas afins. Só autores convidados publicam nesta secção.

POLÍTICA EDITORIAL

Assume-se que os artigos enviados para publicação são originais, que não tenham sido publicados por qualquer outro meio de comunicação e que não serão nem foram enviados para publicação em algum outro meio.
Os artigos, antes da sua aceitação final para publicação, serão revistos por especialistas da área (revisão por pares).
A arbitragem científica ou revisão por pares, é o processo de revisão dos manuscritos que são apresentados à Revista Ecología Aplicada.
Uma vez terminada a revisão, o autor aceita ou discute as recomendações, adições ou omissões, realiza as alterações correspondentes e reenvia o original modificado ao editor.
O editor, tendo em consideração a avaliação realizada pelos árbitros deverá comunicar ao autor se a sua contribuição foi aceite ou recusada (correspondendo isto a metade do processo).
Os árbitros científicos são membros do Conselho Editorial ou profissionais especializados que fazem a revisão dos manuscritos enviados à Revista Ecología Aplicada. A cada original são atribuídos dois árbitros. Se as suas opiniões forem contraditórias, será necessária a intervenção de um terceiro árbitro ou mais para chegar a um consenso. Os árbitros deverão ser da mesma especialidade que o autor e conhecer exaustivamente o tema para que as suas opiniões e recomendações sejam válidas.
Os editores garantem o processo de revisão anónimo mediando a interação entre autores e revisores, enviando os manuscritos sem nome dos autores e revisores, conservando-se estes em arquivos electrónicos até ao final do processo.
Uma vez aceite o artigo para publicação, o direito de propriedade literária é automaticamente transferido para o Departamento Académico de Biología da Universidad Nacional Agraria La Molina, que publica ECOLOGÍA APLICADA. Solicitações de reprodução do material impresso deverão ser dirigidas ao editor para sua autorização.
Os manuscritos originais não são devolvidos aos autores, a não ser que estes o solicitem expressamente no momento de envio ao editor.

PREPARAÇÃO DO MANUSCRITO

Os manuscritos deverão ser preparados de preferencia nos idiomas catelhano, inglês ou português. Deverão incluir resumos em castelhano e inglês, com as palabras e termos-chave adjacente ao resumo e no idioma correspondente.

FORMATO DO MANUSCRITO

Os artigos originais, artigos de revisão e as notas científicas têm o mesmo formato

O texto do manuscrito deve estar organizado nas seguintes secções: Título, Resumo, Introdução, Materiais e Métodos, Resultados, Discussão (as duas últimas podem ser combinadas em textos curtos), Conclusões, Agradecimentos, Referências Bibliográficas, Tabelas, Figuras, Apêndices e Legendas de Tabelas e Figuras.

Um gráfico ou um desenho serão considerados como Figuras; em casos especiais podem ser apresentadas fotografias. O custo adicional de fotografias a cores será assumido pelo autor. Todas as ilustrações devem ser realizadas originalmente em preto e branco ou escala de cinzentos tendo em consideração que a impressão é em preto e branco, de 8 cm de comprimento (estas dimensões devem ser tidas em conta porque após a redução as escalas sofrem distorção). Todas as páginas devem estar numeradas consecutivamente desde a página de Título. As fotos devem ser submetidas em ficheiros separados no formato JPG e em alta resolução (superior a 600 dpi).

A carta de apresentação que deve acompanhar os manuscritos, subscrita pelo autor com que se manterá a correspondência, deve fornecer informação sobre o nome do artigo, a audiência (tipologia de especialistas) a que o artigo apelaria, o consentimento dos autores tanto na autoria como ordem de citação, filiação institucional, números de telefone, endereço eletrónico e número de palavras (incluindo legendas) de todo o artigo. Esta carta, devidamente assinada, é necessária para o registo dos direitos de autor; sem ela o artigo não será aceite.

Ainda assim, os autores deverão anexar uma ficha de dados que poderá ser solicitada aos editores através do correio electrónico ou descarregado na página web.
A página de título contém: o Título em castelhano e inglês, título curto em espanhol, os nomes dos autores (com apelido sublinhado), a sua filiação institucional (com a direcção completa) quando foi desenvolvido o estudo e o endereço postal e correio electrónico actual. Exemplo: Sixto Naranjo, Estación Científica Charles Darwin, Casilla 17013891 Quito, Isla Santa Cruz, Galápagos-Ecuador, snaranjo@png.org.ec

O Resumo explica a motivação do estudo e o significado dos resultados, EM NÃO MAIS DO QUE 250 PALAVRAS, incluídas as palavras-chave que assinalam os assuntos mais relevantes do artigo.
Nas palavras-chave podem ser indicadas palavras individuais (p.ex. insectívoro, bentónico) ou frases curtas (p.ex. interação planta-herbívoro), e geralmente são em número de 6 a 15. Deve ser considerado que em primeira instância, a utilidade do artigo se aprecia através do resumo e as palavras-chave são os elementos descritores que facilitam a indexação do artigo nos arquivos documentais e bases de dados e serão a forma directa de identificar o conteúdo e mensagem do artigo. As mesmas recomendações se aplicam para a versão em inglês (Abstract).

Os nomes científicos devem estar em itálico com o nome do autor e de acordo com os códigos de nomenclatura vigentes. Deixa-se à consideração dos autores agregar o ano de validação do nome da espécie.

Nos agradecimentos deve ser indicada a fonte de financiamento para a investigação, expressar-se o reconhecimento aos colaboradores que não os autores, a contribuições de literatura matérias ou equipamentos, a revisores de estilo e a outros que tenham contribuído para a elaboração do artigo em conteúdo ou forma.

As citações bibliográficas no texto serão feitas como se segue: "...González & Pardo (1988) observaron...", "... Nelson et al. (1998) establecieron...”, "...fue determinado (Nelson et al., 1981; Smith, 1990a b; Graham & Pérez, 1995); (Pierlun, 1998, 2000, 2003; Caduc, 1999; Toterdam, 2003); (Morris, 1997; Morris et al., 1998a b; Redolfi et al., 2003). A secção de referências (literatura citada) debe estar organizada por orden alfabética e sem numeração. Um exemplo é apresentado em seguida:

Literatura citada

Black R.W. & Hairston N.G. 1988. Predator driven changes in community structure. Oecologia (Berlin). 77: 468-479.

National Climatic Center. 1979. Comparative climatic data for the United States of America through 1978. National Oceanic and Atmospheric Administration, Ashville, North Carolina.

Nelson N.D., Burk T. & Isebrands J.G. 1981. Crown architecture of short-rotation, intensively cultured Populus. I. Effects of clone and spacing on first order branch characteristics.Canadian Journal of Forest Researchn. 11: 73-81.

Raupp M.J. & Denno R.F. 1983. Leaf age as a predictor of herbivore distribution and abundance. Páginas 91-124. En: R.F. Denno y M.S. McClure (editores) Variable plants and herbivores in natural and managed systems. Academic Press, New York, New York.

Zar J.M. 1984. Biostatistical Analysis. Segunda edición. Prentice-Hall, Englewood Cliffs, New Jersey.

Erwin T.L. 1979. Thoughts on the evolutionary history of ground beetles: hypoteses generated from comparative faunal analyses of lowland forest sites in temperate and tropical regions. En: Erwin T.L., G.E. Ball & D.R. Whitehead (eds) Carabid beetles, their evolution, natural history, and classification: 539-592. Dr. W. Junk Publishers, The Hague, The Netherlands.

__________. 1985. The taxon pulse: a general pattern of lineage radiation and extinction among carabid beetles. En: Ball G.E. (ed) Taxonomy, phylogeny and biogeography of beetles and ants: 437-488. Dr. W. Junk Publisher, The Hague, The Netherlands.

Brack A.J. 1976. Ecología Animal. Primera Parte: Sinecología. Editor Pedro Aguilar F.

________ & Mendiola C. 2000. Ecología del Perú. Programa de las naciones unidas para el desarrollo (PNUD). Editorial Bruño. Lima-Perú.

Deverá verificar-se uma correspondência perfeita entre as citações no texto e as referências, salvo as fontes com origem em comunicações pessoais.

Não se podem citar páginas web, resumos de congressos, textos policopiados, folhetos e nenhuma outra fonte de informação preliminar e de proveniência duvidosa.

Serão consideradas como citações revistas científicas ou técnicas com registo ISSN ou de grande prestígio, livros ou textos com registo ISBN, teses de mestrado ou doutoramento.

As ilustrações são justificadas quando reduzem e clarificam o texto de forma significativa. A definição dos símbolos utilizados deverá ser incluída na legenda mas não na ilustração. Devem ser utilizados símbolos convencionais e que possam ser reduzidos ao tamanho necessário sem perder resolução. As tabelas complementarão, sem duplicar, a informação do texto. A informação que surge nas legendas não será repetida no texto. As figuras, gráficos e tabelas devem ser numeradas com numeração árabe e em ordem de inclusão no texto. NÃO DEVE SER EXCEDIDO O NÚMERO DE TABELAS E FIGURAS FACE AO RAZOÁVEL.

Devem ser utilizadas unidades do Sistema Internacional de Medidas. Caso seja necessário incluir unidades de outros sistemas, as abreviaturas correspondentes devem ser inseridas no texto.

Os símbolos, siglas, abreviaturas e acrónimos devem ser definidos na primeira utilização, excepto no resumo. No caso de serem utilizados no resumo mais do que uma vez, aplica-se esta regra.

Deve ter-se em atenção o seguinte: quantidades, por exemplo 2 456.67 (milhar com espaço e decimal com ponto); abreviaturas: msnm (metros sobre o nível do mar), m (metros), km (Quilómetros), ha (hectares), ml (mililitro), p>0.005, (r=0.80; P =0.017).

ENVIO DE MANUSCRITOS

Os autores enviarão os seus manuscritos ao Editor na forma de três cópias impressas e uma em CD. Nenhum manuscrito é aceite por FAX. A forma impressa deve ser nítida, estar escrita com duplo espaço (cerca de 27 linhas de 60 caracteres por página em formato A4) em apenas um dos lados da folha e apresentar margens com um mínimo de 3.5 cm. O manuscrito não deve ultrapassar cerca de 20 páginas incluindo as ilustrações.

As figuras devem ser enviadas também na sua forma impressa original. Para informação sobre o envio de figuras eletronicamente, contactar o Editor.

O texto em CD deve estar gravado em linguagem DOS. O Microsoft WORDTM é o processador de texto recomendado, mas outros poderão ser utilizados mediante consulta prévia com o Editor. Antes de enviar o CD, por favor certifique-se de que se trata da versão final e que guarda uma cópia. Verifique que a versão em CD é exactamente a mesma que a impressa.

DATA DE APRESENTAÇÃO DOS MANUSCRITOS

Os autores podem enviar os seus todo o ano e o Conselho Editorial enviá-los-á aos especialistas para fins de arbitragem. Os manuscritos que sejam aceites para publicação até 31 de Maio, farão parte do Número 1 (electrónico) e aqueles que sejam aceites depois de 31 de Maio, integrarão o Número 2 do volume do ano em curso (Novembro). A versão impressa uma vez por ano, inclui o número 1 e 2 um mês depois de editado o volume 2 electrónico.

Os autores peruanos deverão pagar S/. 200.00 por cada manuscrito que é publicado na Revista e os autores estrangeiros $ 120.00 (dólares americanos). Este custo cobre os gastos materiais associados à revisão dos manuscritos. Ao ser aceite para publicação, é outorgado um exemplar impresso e 10 separatas. Os residentes no estrangeiro deverão enviar $ 50.00 para o serviço postal.

BANCO DE CRÉDITO DEL PERÚ
A nível nacional: Conta 191-0031059-0-26 Fundación para el Desarrollo Agrario.
Código internacional de identificação bancária:
BCPLPEPL 002-191-000417171158-55.
Fundación para el Desarrollo Agrario
Enviar o comprovativo de depósito bancário com o nome de Revista Ecología Aplicada, Facultad de Ciencias, indicando a direcção postal para onde deberá ser enviado o exemplar.
Fax: 51-1-3496015 desde o estrangeiro
1-3496015 nível nacional
3496015 Lima

Correio electrónico: ecolapl@lamolina.edu.pe

 

 

[Home] [Sobre nós] [Corpo editorial] [Subscrição]


© 2007-2008 Universidad Nacional Agraria La Molina.
Departamento Académico de Biología

Av. La Molina s/n. , La Molina
Apartado Postal 12-056 
Lima 12 - Perú
Teléfonos : (511) 3495647 ; (511) 3495669 
Anexos 271 – 273 - 294 


ecolapl@lamolina.edu.pe