ISSN versión impresa

1729-4827

ISSN versión digital

2223-7666

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

 

Política Editorial

LIBERABIT é uma publicação semestral da Escola Profissional de Psicologia da Universidad de San Martín de Porres, Lima, Peru. Apresenta trabalhos referidos ao âmbito acadêmico e profissional das diversas áreas da psicologia; estes trabalhos devem ser originais e inéditos e podem estar escritos em espanhol, inglês ou português.

É necessário especificar qual é a contribuição e a relevância do trabalho na área da revista. Além disso, os trabalhos propostos devem ter sido conduzidos por um psicólogo e na lista de autores, devem figurar unicamente aqueles que tenham contribuído intelectualmente para o desenvolvimento da pesquisa.

Os conteúdos de LIBERABIT, na preparação e apresentação de trabalhos, baseiam-se nas normas para a comunicação científica que propõe a American Psychology Association (APA) em seu manual para publicações científicas (6ª edição em inglês e 3ª em espanhol). Os trabalhos que forem enviados para a revista para publicação, podem corresponder a um dos sete tipos que se desenvolvem a seguir:

1. Estudo empírico. Oferece informação original de uma pesquisa concluída. Também, são considerados estudos que informam sobre análises secundárias de dados, contanto que reflitam resultados não incluídos ou considerados em outras publicações. O desenvolvimento do trabalho deve manter a seguinte ordem:

- Introdução. Inclui o problema de pesquisa, a perspectiva teórica e evidências empíricas que o sustentam, a proposição do problema e objetivos. As evidências empíricas não devem ter uma antiguidade maior que 10 anos.

- Método. São descritas as características dos participantes, os instrumentos, o procedimento, assim como a análise dos dados.

- Resultados. É a informação sobre as descobertas da pesquisa.

- Discussão. É a interpretação dos resultados tendo em conta o marco referencial teórico e as evidências empíricas. Inclui as limitações, conclusões e recomendações.

2. Revisão da literatura. Apresenta uma revisão organizada e sistematizada do estado da questão do problema de estudo, ou seja, apresenta-se uma síntese dos resultados de pesquisas prévias. Também se inclui a meta-análise, referida a uma revisão quantitativa do que foi informado por estudos sobre um mesmo tema.

3. Artigo teórico. Expõe avanços em teoria, também se discutem perspectivas e constructos teóricos. Comparam-se distintas perspectivas teóricas, ressaltando as vantagens e debilidades de uma sobre a outra e vice-versa.

4. Artigo metodológico. Apresenta uma nova aproximação metodológica em psicologia ou uma versão alternativa de uma já existente. Igualmente, pode descrever estratégias de análises de dados. Consideram-se, inclusive, os estudos bibliométricos.

5. Estudo de caso. Informa sobre resultados de casos individuais, grupais, organizacionais ou comunitários. Este tipo de trabalho apresenta um problema de estudo particular e as estratégias para abordá-lo. Tem implicações teóricas e práticas.

6. Informação breve. São avanços e resultados preliminares de pesquisas já concluídas.

7. Carta ao editor. Contém a análise crítica de algum artigo publicado na revista. O conteúdo deve contribuir com a discussão científica do tema em questão.

Apresentação de trabalhos

Os trabalhos propostos para publicação devem ser enviados através da plataforma OJS (Open Journal Systems) disponível em:

http://ojs.revistaliberabit.com/index.php/numero1/user/register

O(s) autor(es) deve se cadastrar e seguir todos os passos correspondentes. Adicionalmente, enviar uma carta de apresentação com o título do trabalho e nome do(s) autor(es) dirigida ao diretor da revista. Deverá enviar ao seguinte correio eletrônico:

liberabit@usmp.pe

O(s) autor(es) se compromete a não apresentar, de maneira completa ou parcial, para outras revistas ou meios de difusão o trabalho entregue à LIBERABIT. Unicamente serão submetidos à avaliação aqueles manuscritos que não se encontrarem em processo de revisão simultaneamente em outras revistas nacionais ou internacionais. O retiro do trabalho se solicitará por escrito com um documento dirigido ao diretor e poderá ser realizado depois da resposta do mesmo. Não se devolverão os originais, nem serão considerados aqueles que não cumprirem com as normas estipuladas pela revista.

Sugere-se aos autores citar artigos publicados em LIBERABIT relacionados com a temática de seu manuscrito com o objetivo de incrementar o índice de citação.

A seguir, detalha-se a ordem para ingressar um trabalho no sistema OJS:

1. O autor deve se cadastrar no sistema e se outorgar o papel de autor e leitor.

2. Depois de aceder à plataforma, deve ingressar com o papel de AUTOR.

3. Para começar a enviar, dar clique em CLIQUE AQUI.

4. Após, deve seguir os cinco passos que então aparecem:

Passo 1. Assinalar os aspectos formais do trabalho, por exemplo, se não se encontra em revisão paralela com outra publicação; em qual formato se encontra; se cumpre com os critérios de citação, etc.

Passo 2. Carregar o trabalho. Porém, é importante salientar que este não deve conter os dados do(s) autor(es) nem da instituição à(s) que pertence. Este passo é de vital importância já que preserva o anonimato no processo de avaliação.

Passo 3. Carregar os metadados do trabalho, ou seja: título, palavras chave, instituição de afiliação, instituição patrocinadora, assim como algum outro dado que o(s) autor(es) considerar que deve ser mencionado no artigo.

Passo 4. Carregar as tabelas e/ou figuras do trabalho.

Passo 5. Finalmente se realiza o envio do trabalho.

Sistema de arbitragem dos trabalhos

O sistema de arbitragem se realiza em duas etapas: (a) Verifica-se que o artigo cumpra com os aspectos formais; esta seleção é realizada pelos coeditores ou membros do Comitê Científico Assessor. Se não cumprirem com as normas estipuladas, os manuscritos serão devolvidos aos autores para que realizem as modificações correspondentes. (b) Avalia-se o conteúdo e contribuição científica do artigo, para o qual é remitida a dois membros do Comitê Científico, em duplo-cego (os árbitros não conhecem a identidade dos autores e vice-versa).

Depois da avaliação, considera-se que o trabalho:

1. está pronto para ser publicado,

2. devem ser feitas algumas modificações, ou

3. não se recomenda sua publicação.

Se os árbitros assinalarem observações no manuscrito, estas devem ser resolvidas por seu(s) autor(es) em um prazo não maior de 30 dias; se não tiverem resposta, após transcorrido o tempo determinado, o trabalho será considerado como novo e em lista de espera. O trabalho, aceito e editado, é remitido ao(s) autor(es) para que o revise, e deverá devolvê-lo acompanhado de uma carta de conformidade para efetuar a publicação no número correspondente da revista LIBERABIT nos seguintes 30 dias. O autor principal receberá um exemplar impresso e os coautores uma constância de publicação do artigo.

Estrutura geral dos trabalhos

A extensão do trabalho não deve exceder as 7.000 palavras, incluindo as referências, o que reapresenta entre 15 a 20 páginas, tamanho A4. O tipo de letra deve ser Times New Roman, tamanho 12, com espaçamento entre linhas de 1,5 e margens de 2,5 cm por lado.

Deve ser respeitado o seguinte formato e cuidar de manter o anonimato:

na primeira página...

Título. Em idioma espanhol ou português, e traduzido ao inglês (não mais de 12 palavras).

Resumo. Deve ter um máximo de 150 palavras; descreve de maneira concisa o objetivo do estudo, método, resultados e discussão. Inclui-se uma versão em espanhol (Resumen).

Palavras chave. Vão depois do resumo (de 3 a 6), destacam pontos que servem como identificadores dos aspectos básicos do trabalho. Também se apresenta em idioma inglês (keywords).

nas páginas seguintes...

Texto. Inclui a introdução, método, resultados e discussão, e

Referências

Com as tabelas e figuras deve ser seguido o formato APA e indicar a fonte de origem se for o caso.
Se o material de trabalho estiver subordinado aos direitos de autor ou copyright, o(s) autor(es) é o responsável de realizar a permissão correspondente por escrito.

Citações de referências no texto

A citação tem como função principal assinalar para o leitor de onde provém o conceito ou a ideia que se utiliza no trabalho. Pode ser citada de distintas formas:

• Autor e ano citado no texto

No ano 2010, Martínez assinala que as citadas variáveis...

• Autor não citado no texto

Para a estimativa da confiabilidade no ponto de corte, foi usado o coeficiente K2 (Livinsgston, 1972) ...

• Autor citado no texto

Como afirma Meza (2013) foram investidos no Peru milhões de dólares para capacitar ...

A seguir, são apresentados alguns exemplos, segundo o número de autores:

1. Obra com um só autor

por exemplo:

Uma destas é a realizada por Olivares (1998), que foi posta a ...

Além disso, seguindo o procedimento utilizado em outras ocasiões (Olivares, 2005), realizamos ...

2. Obra com dois autores

Quando uma citação (trabalho em espanhol) tiver dois autores, deve-se colocar sempre o sobrenome de ambos os autores separados pela conjunção «e», logo depois vai o ano de publicação.

por exemplo:

A teoria transacional do estresse (Lazarus e Folkman, 1987) situa a valoração cognitiva ...

 

Nas citações de trabalhos em espanhol, use sempre a conjunção «y», dentro ou fora do parênteses.  

Quando o trabalho for em inglês, na citação se utiliza «and», e quando o texto for em português, na citação se emprega a conjunção «e».

3. Obra com múltiplos autores

Quando um trabalho tem três, quatro ou cinco autores coloca-se o sobrenome de todos na primeira vez. Nas seguintes citações são colocados somente o sobrenome do primeiro autor, seguido de et al. e o ano da publicação.

por exemplo, primeira citação no texto:

No entanto, recém adquire relevância no marco referencial da psicologia organizacional positiva quando for definida por Luthans, Youssef e Avolio (2007), como ...

seguintes citações no texto:

No entanto, recém adquire relevância no marco referencial da psicologia organizacional positiva quando for definida por Luthans et al. (2007), como ...

Quando uma citação tiver seis ou mais autores, coloca-se desde a primeira vez o sobrenome do primeiro autor, seguido por et al. e pelo ano de publicação.

• Algumas considerações no uso das citações

- Quando forem citados distintos autores, dentro ou fora do parêntesis, devem ser organizados de maneira alfabética, separados por um ponto e vírgula (;).

Por exemplo:

(Costello e Osborne, 2005; Thompson, 2008; Yanai e Ichikawa, 2007).

- Quando a citação corresponder a um organismo ou instituição, pela primeira vez se escreve o nome completo e as siglas entre parêntesis, nas citações seguintes somente devem ser colocadas as siglas.

por exemplo, pela primeira vez:

Organização Mundial da Saúde (OMS), 1985 ...

nas seguintes:

OMS, 1985

- Quando uma citação for textual e não exceder as 40 palavras, coloca-se entre aspas dentro do mesmo parágrafo do texto; o número de página(s) vai entre parêntesis.

por exemplo:

O «comportamento humano, como comportamento complexo que é, se definiria pelas complexas relações entre componentes» (Pastor e León, 2007, p. 212).

- Se a citação exceder as 40 palavras, deve-se colocar em um parágrafo separado, sem aspas e o parágrafo com um recuo de cinco espaços; o número da página(s) vai entre parêntesis.

Phelan (2001) explica:

A ciência tradicional busca relações causais diretas entre os elementos no universo, enquanto a ciência da complexidade baixa um nível para explicar as regras que governam as interações entre elementos de ordem inferior que ao ser agregados criam propriedades emergentes em sistemas de nível mais alto. (p. 132)

Lista de referências

 Ao finalizar o texto se inclui uma lista de referências, isto é, as fontes de onde provêm os conceitos ou ideias. Somente se mencionam as referências que foram citadas no texto. A seguir, são detalhadas algumas características das referências:

  • A lista de referências não se enumera, ordena-se alfabeticamente e com parágrafo francês.
  • Se um autor(es) tiver duas ou mais referências, ordena-se cronologicamente e se começa pelo mais antigo.
  • Quando forem dois autores se separam com o símbolo & (ampersand); de três a sete autores antes do último vai uma vírgula (,) e depois o símbolo &.
  • Se a referência tiver mais de sete autores, colocam-se os seis primeiros, acompanhado de reticências e depois vai o último autor.

Alguns exemplos a seguir:

1. Publicações periódicas

São consideradas as revistas, boletins, jornais, etc. A ordem é a seguinte:

Sobrenome, inicial (iniciais) dos nomes. (ano). Título do tema. Nome da publicação periódica, número do volume(número da revista), páginas.

por exemplo:

Formiga, N. S. (2003). Fidedignidade da escala de condutas antissociais e delitivas ao contexto brasileiro. Psicologia em estudo, 8(2), 133-138.

Quando forem dois os autores:

Bornas, X. & Noguera, M. (2002). Bases científicas da terapia da conduta: Novas propostas para um velho paradigma. International Journal of Clinical and Health Psychology, 2(1) 9-24.

De três a sete autores:

Bacigalupe, M. A., Tujague, M. P., Späth, G. M., & Lahitte, H. B. (2013). Behavioural research on human working memory: mixing qualitative and quantitative methods. Liberabit, 19(2), 195-203. Recuperado de http://revistaliberabit.com/es/revistas/RLE_19_2_investigacion-conductual-sobre-memoria-de-trabajointegrando-metodos-cualitativos-y-cuantitativos.pdf

Mais de sete autores:

González, S., Tello, J., Silva, P., Lüders, C., Butelmann, S., Fristch, R., … David, P. (2012). Qualidade de vida em pacientes com deficiência motora segundo fatores sociodemográficos e saúde mental. Revista Chilena de neuropsiquiatria, 50(1), 23-34.

• Artigo com DOI

O identificador de objeto digital (DOI) permite ter acesso à informação de publicações eletrônicas, se a referência o tiver, deve ser consignado no final. Se o trabalho não tiver designado um DOI, mas foi recuperado online, deve-se proporcionar o localizador uniforme de recursos (URL).

por exemplo:

Gangstad, B., Norman, P., & Barton, J. (2009). Cognitive processing and posttraumatic growth after stroke. Rehabilitation Psychology, 54(1), 69-75. doi:10.1037/a0014639

Garcia, F. (2013). Bajo los escombros: estrategias de sobrevivencia en una mujer afectada por un terremoto. Procesos Psicológicos y Sociales,9(1), 1-22. Recuperado de http://www.uv.mx/psicologia/files/2013/09/Bajo-lo-escombros.pdf

• Artigo na imprensa

Kenny, D. A., Kaniskan, B., & McCoach, D. B. (na imprensa). The performance of RMSEA in models with small degrees of freedom. Sociological Methods & Research, 1(2), 10-15.

• Artigo de revista na Internet

DeAngelis, T. (março, 2015). In search of cultural competence. Monitor on Psychology, 46(3). Recuperado de http://www.apa.org/monitor/2015/03/cultural-competence.aspx

2. Livros

Incluem-se os livros de consulta, enciclopédias, dicionários, livros eletrônicos, capítulo dentro de um livro, etc. O formato que se usa é o seguinte:

Sobrenome, inicial (iniciais) dos nomes. (ano). Título do trabalho, edição. Lugar: editora.

por exemplo:

Schaufeli, W. & Enzmann, D. (1998). The burnout companion to study and practice: A critical analysis. Londres: Taylos & Francis.

Woolfolk, A. (2010). Psicologia Educativa(11ª. ed.). México, DF: Pearson Educación.

• Livro com DOI ou URL

Wooh, A., Sanchez, C. M., & Vilar, M. J. (2010). Psicologia Cognitiva (5ª ed.). doi: 26.78/-54345.078

Ardanuy, J. (2012). Breve introducción a la bibliometría. Recuperado de http://diposit.ub.edu/dspace/bitstream/2445/30962/1/breve%20introduccion%20bibliometria.pdf

• Capítulo dentro de um livro de consulta

Omar, A. (2013). Predictores de resiliencia en jóvenes y adolescentes.En J. Gaxiola & J. Palomar(Eds.), Estudios de resiliencia en América Latina (Vol. 2, pp. 19-35). México: Pearson Educação Internacional.

Monografia ou livro de circulação limitada de uma base de dados eletrônica

Eston, N. (Ed.). (2002). El trabajo en equipo [Monografia]. Recuperado de http://egh-/875.098/

3. Atas de congressos e simpósios

As atas das conclusões, acordos ou resumos dos congressos ou simpósios podem ser publicadas de maneira impressa ou eletrônica.

Por exemplo, a colaboração em um simpósio:

Tapia, B. M. & Garcia, N. G. (junio, 1998).Afrontamiento del bulling en el colegio «Ángeles de María». En S. Gomero (Presidencia), El bulling en los colegios. Simposio llevado a cabo en la conferencia del Ministerio de Educación, Lima.

4. Tese de doutorado ou de mestrado

Podem ser recuperadas de arquivos institucionais ou pessoais, inéditas ou publicadas na web.

por exemplo, tese inédita:

Castillo, P. V. (2000). Clima motivacional y procesos motivacionales en una empresa (Tesis de doctorado inédita). Universidad Nacional Mayor de San Marcos, Lima.

por exemplo, tese de uma base de dados institucional:

Santa Cruz, S. & Sepúlveda, R. (2010). Alianza terapéutica: traducción, adaptación y validación del Helping Alliance Questionarie II (HAQ-II) de Lester Luborsky para estándares chilenos (Tesis de maestría). Recuperado de http://biblioteca.udd.cl/cgi-bin/koha/opac-ISBDdetail.pl?biblionumber=38554

 

Normas éticas de publicação e pesquisa

LIBERABIT subscrever as normas éticas de publicação e pesquisa estabelecidas pela comunidade científica, às mesmas que podem revisar-se nas seguintes direções:

American Psychological Association Ethical Principles:

http://www.apa.org/ethics/code/principles.pdf

Code of conduct and best practice guidelines for journal editors:

http://publicationethics.org/files/u7141/1999pdf13.pdf

Das fontes referidas destacamos as seguintes considerações:

1. Responsabilidades dos Autores

  •  Participação relevante na investigação.

  • Prevenção de plágio e de evitar a publicação redundante.

  • Aceitação de revisão de artigo por pares.

  • Menção explícita do consentimento informado pelos participantes da pesquisa.

A violação das normas éticas de publicação dará lugar às seguintes sanções, que está detalhado por ordem de gravidade:

  • Uma carta dirigida aos autores especificando onde parece existir um verdadeiro mal-entendido dos princípios éticos.

  • Publicação informando sobre redundância ou plágio.

  • Um editorial dando detalhes completos de má conduta.

  • A recusa em aceitar as apresentações futuras da pessoa ou instituição responsável pela má conduta, durante um período determinado.

  • Remoção formal ou rejeição do artigo da literatura científica, informando a outros editores e as autoridades responsáveis pela indexação.

  • Informar sobre o caso à Comunidade Científica, ou qualquer outra entidade ou organização que possa pesquisar e agir com o devido processo.

2. Responsabilidades dos revisores:

  • Revisar artigos de forma confidencial.

  • Revisar os artigos objetivamente.

  • Contribuir, se for o caso, a informação não citados.

3. Responsabilidades dos editores:

  • Aceitar somente trabalhos relevantes e ajustados às normas estabelecidas.

  • Não ter conflito de interesses.

  • Preservar o anonimato dos revisores.

  • As opiniões e dados que aparecem nesta revista são responsabilidade dos autores.
  • Se um trabalho foi aceito para sua publicação, os direitos de impressão e reprodução por qualquer forma e meio são da revista.

 

[Home] [Sobre nós] [Corpo editorial] [Subscrição]


© 2009  Universidad de San Martín de Porres. Facultad de Ciencias de la Comunicación, Turismo y Psicología

Av. Tomás Marsano Nº 242, Surquillo
Lima - Perú
Telf . : (51-1) 513-6300
Anexo: 2175

http://revistaliberabit.com


liberabit@usmp.pe