ISSN 1682-3419
  versión impresa

ISSN 1609-9117
versión online 

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

 

 

TIPOS DE ARTIGOS

A revista publica artigos científicos originais relacionados com o campo das ciências veterinárias, especialmente nas áreas de produção, saúde animal, saúde pública e educação veterinária, bem como em áreas básicas de anatomia, histologia, farmacologia, fisiologia, nutrição, forragens e genética. Os trabalhos podem tratar sobre animais de estimação, de produção, de fauna silvestre e de laboratório. As publicações podem estar dentro das seguintes categorias:

a. Artigo científico. Trabalho de pesquisa que não tem sido publicado em outra revista de pesquisa, e redigido de uma forma que os pares do autor possam, com base nas indicações do texto, reproduzir os experimentos e obter resultados similares, bem como verificar a exatidão das análises utilizadas para chegar às conclusões emitidas no documento. O formato básico inclui resumo em espanhol e inglês, introdução, material e métodos, resultados, discussão (e conclusões) e literatura citada, não devendo exceder de 25 páginas.
b. Artigo de revisão. Estão preparados por especialistas que resumem, analisam e discutem artigos de pesquisa publicados sobre um campo em particular. Não são ajustados a um formato específico. Os autores devem consultar o redator antes de iniciar o trabalho de revisão. Não devem exceder de 40 páginas.
c. Comunicações curtas. Relatórios sobre resultados preliminares ou de ensaios de pesquisa, observações clínicas, e métodos, técnicas ou procedimentos novos, modificados ou validados. No possível, devem-se ajustar ao formato do artigo científico e não devem exceder de 10 páginas.

PREPARAÇÃO DO MANUSCRITO

Generalidades

  • Redija o documento em espanhol, utilizando Microsoft Word (ou compatível), em formato A4, com margens de 25 mm, espaços duplos (com exceção dos quadros), utilizando Times New Roman regular 11. Numere as páginas em forma consecutiva no ângulo inferior direito de todas as páginas. Numere as linhas iniciando todas as páginas com o número 1.

  • Os títulos principais (cabeçalhos de todas as seções: Resumem, Abstract, Introdução, Material e Métodos, Resultados, Discussão e Literatura Citada) vão centrados, em maiúsculas, e em negrito.

  • Os títulos de primeira ordem são colocados em negrito, à margem esquerda, em linha separada e sem pontuação final. O texto que segue é localizado em parágrafo separado.

  • Os títulos de segunda ordem são colocados em cursiva, à margem esquerda. Podem ir em linha separada sem pontuação final, ou no início da primeira linha do parágrafo, seguido de um ponto.

  • Nos títulos de 1a e 2a ordem, a primeira letra de todas as palavras irá com maiúscula, com exceção de conjunções e preposições. Estes títulos são opcionais e são utilizados dependendo do tipo de informações e a necessidade de separar pontos dentro das seções.

  • Os parágrafos são justificados a ambos os lados, começam com um recuo de 1.27 cm e se separam entre si com uma linha escrita em branco.

  • Utilize frases breves e precisas na redação do documento, com os verbos em forma ativa e evitando o uso da primeira pessoa.

  • Os quadros e as figuras são ordenados com números árabes e com títulos auto-explicativos.

  • Os nomes científicos de plantas e animais são colocados em cursivo.

Página inicial

  • A primeira página do documento deverá conter: a) Título do artigo em espanhol e inglês, b) Título curto, c) Nome e sobrenomes de todos os autores e, no pé de página, sua afiliação institucional, d) Nome da instituição ou entidade (incluindo o departamento, seção, ou laboratório, quando seja apropriado) que se confere a responsabilidade do trabalho, e) Autor responsável pela correspondência do trabalho (endereço para correspondência, telefone, fax, correio eletrônico, e página Web), f) Fonte financeira principal do estudo, e g) Indicar se o artigo científico é derivado de um trabalho de tese (incluir o nome do tesista).

  • O título do artigo identifica o conteúdo do estudo. Deve ser descritivo, breve e claro e não conter siglas nem abreviações.

  • O título curto é um título abreviado, não maior de 80 caracteres incluindo espaços, que aparecerá na parte superior das páginas ímpares do trabalho publicado.

  • O autor, para sê-lo, deve ter participado o suficiente como para assumir a responsabilidade pública do conteúdo do trabalho. Além disso, deve ter contribuído em forma substancial a) na concepção e no desenho do estudo, ou na análise e a interpretação dos dados; b) a redação do artigo ou a revisão crítica de uma parte substancial de seu conteúdo intelectual; e c) a aprovação final da versão que será publicada.

  • Os redatores poderão pedir aos autores que justifiquem a atribuição de sua autoria.

Resumo e Abstract

  • Inicie a segunda página com o Resumo, seguido do Abstract, o qual deverá conter a mesma informação, mas em inglês.

  • Resuma os objetivos, procedimentos, resultados principais e as conclusões da pesquisa em só um parágrafo, não maior de 300 palavras e em forma clara e concisa.

  • Não pode conter quadros, figuras, citações bibliográficas, nem abreviaturas ou acrônimos, salvo serem de uso comum, ou seja, definidos no mesmo Resumo.

  • Coloque ao final do Resumo (e do Abstract), deixando uma linha em branco, 4 a 6 palavras chave (key words) para efeitos de indexação. São colocadas em minúscula, à exceção de nomes próprios, separadas por vírgula e sem pontuação final.

Introdução

  • Descreva a natureza do problema em estudo, apresente trabalhos realizados por outros autores no campo sob estudo (sem fazer uma revisão extensa do tema), e indique como o presente estudo pretende melhorar o problema ou aumentar os conhecimentos existentes sobre o tema.

  • Não utilizar mais de quatro referências para apoiar um conceito ou ideia.

Materiais e métodos

  • Descreva os animais sob estudo, incluindo a espécie, raça, sexo, idade, alimentação e sistema de criação, a localização geográfica e período do estudo, bem como os mecanismos utilizados para o desenvolvimento do trabalho, incluindo a forma de compilação de dados, do desenho experimental (se tivesse) e o tipo de análise estatística utilizada.

  • Indique os métodos, proporcionando as referências quando seja necessário e os equipamentos de importância, bem como os medicamentos e produtos químicos utilizados, incluindo o nome genérico, dose e vias de administração (o nome do fabricante, caso necessário, coloca-se como nota de rodapé).

  • Use referências para as técnicas utilizadas, ou descreva-as em detalhe se são novas ou têm sido modificadas.

  • Em estudos com intervenções em animais, indique a entidade ou órgão de ética que tenha aprovados os procedimentos empregados e o velado pelo bem-estar do animal. Ainda assim, em estudos experimentais com seres humanos, indique se foram seguidas as normas éticas da declaração de Helsinki de 1975, modificada em 1983.

  • Descreva os critérios de inclusão e exclusão dos sujeitos experimentais, bem como o modelo estatístico, as variáveis de classificação, as unidades experimentais utilizadas e o processo seguido na distribuição aleatória.

  • Restrinja o uso dos termos "significativo" e "altamente significativo" para diferenças no nível de p<0.05 e p<0.01.

Resultados

  • Apresente a informação em forma de texto, quadros e figuras, e seguindo uma seqüência lógica.

  • Descreva os achados encontrados e o resultado das análises estatísticas, apoiado com quadros e figuras. Apresente os dados numéricos com indicadores de erro ou de incerteza (como os intervalos de confiança).

  • Não repitam no texto os dados dos quadros ou as figuras, mas ressalte ou resuma as observações mais importantes. Não repita conceitos indicados na metodologia. Não apresente a mesma informação em quadros e figuras. Expresse as unidades de medida de acordo com o Sistema Internacional de Unidades (SE).

  • Esta seção pode ser combinada com a Discussão (Resultados e Discussão).

Discussão

  • Explique o significado dos resultados com o apoio de referências bibliográficas, bem como de suas implicações em futuras pesquisas. Compare as observações realizadas com aquelas de outros estudos pertinentes. Enfatize em aspectos novos e importantes do estudo e nas conclusões que sejam derivadas deles. Discuta as implicações teóricas ou práticas do estudo.

  • Evite afirmações ou conclusões insuficientemente avaliadas pelos dados ou com resultados sem suporte estatístico. Não repita os dados e informação apresentada nas seções prévias. Não faça afirmações sobre custos ou benefícios econômicos, a menos que no trabalho se incluam dados e análises econômicas.

Conclusões

  • Apresente em forma muito breve (1-2 linhas) os principais achados e delineamentos que fossem produto do estudo. Use vinhetas se tem várias conclusões.

  • Evite conclusões e opiniões pessoais que não estejam respaldadas pelos dados apresentados. A sugestão de continuar investigando sobre o tema não é uma conclusão.

Agradecimentos

  • Se houver, coloque como rodapé na página inicial.

  • É reconhecida a ajuda de pessoas e instituições que aportaram significativamente ao desenvolvimento da pesquisa, bem como da entidade que financiou o estudo.

Literatura citada

  • Use as recomendações do Scientific Style and Format: The CBE Manual for Authors, Editors, and Publishers, 6th edition (1994) com o sistema de nome-ano (CBE, Council of Biology Editors).

  • Numere as referências citadas no texto e apresente-as em ordem alfabética. Se tiver duas ou mais referências dos mesmos autores, ordene por ano de publicação; se estes estiverem publicados no mesmo ano ordene alfabeticamente os títulos dos artigos, agregando um sufixo ao ano de publicação (por exemplo, 2005a, 2005b); e se tem duas ou mais referências do mesmo ano de publicação e com três ou mais autores, onde o primeiro autor é o mesmo, agrega-se o sufixo ao ano de publicação, como no caso anterior.

  • Limite o número de referências aos mais pertinentes ou de maior atualidade.

  • Só a primeira palavra e os nomes próprios nos títulos das publicações vão em maiúscula.

  • Evite citar resumos e literatura de publicações que não sejam científicas.

a. Artigos de revistas científicas
Voge JL, Wheaton JE. 2007. Effects of immunization against two inhibin antigens on daily sperm production and hormone concentrations in ram lambs. J Anim Sci 85: 3249-3255. Shen HM, Zhang QF. 1994. Risk assessment of nickel carcinogenicity and occupational lung cancer. Environ Health Perspect 102 (Suppl.1): 275-282.

b. Livros
Arthur GH, Noakes DE, Pearson H. 1991. Reproducción y obstetricia veterinaria. 6ª ed. Madrid: McGraw-Hill. 150 p.

c. Resumos de congressos ou reuniões
Argenti P, Ly J, Espinoza F. 2007. Evaluación del efecto de secuestrantes en el control de micotoxinas en alimentos para cerdos en crecimiento. En: XX Reunión ALPA. Cusco: Asociación Latinoamericana de Producción Animal.

d. Tese
Chacón J. 2005. Detección de animales portadores del virus de la diarrea viral bovina en un establo vacunado y en otro sin vacunar del valle de Lima. Tesis de Médico Veterinario. Lima: Univ. Nac. Mayor de San Marcos. 48 p.

e. Relatório científico ou técnico
[OMS] Organización Mundial de la Salud. 1994. Factores de riesgo de enfermedades cardiovasculares: nuevas esferas de investigación. Ginebra: OMS. Serie de Informes Técnicos. 841 p.

f. Material eletrônico em CD ROM
Best CH. 2003. Bases fisiológicas de la práctica médica [CD-ROM]. 13ª ed. Madrid: Editorial Médica Panamericana. 356 p.

g. Artigo em revista eletrônica Aparicio-Acosta FM. 2000. Aparicio-Acosta FM. 2000. Universidad y sociedad en los albores del 2000. Relieve 6 [Internet], [28 noviembre 2007]. Disponível em: http://www.uv.es/RELIEVE/v6n2/RELIEVEv6n2_3.htm


h. Website
Portal Agrario. 2007. Lima: Ministerio de Agricultura. [Internet], [12 agosto 2007]. Disponível em: http://www.minag.gob.pe/


Quadros
• Os quadros tem que ser citados no texto. Apresentam-se em páginas individuais, em posição vertical, e ao final da seção onde foram citados.
• O título na parte superior começa com a palavra "Quadro", seguida do número correspondente. Vai com minúsculas com exceção dos nomes próprios e com exceção dos acrônimos. Não leva pontuação ao final do título.
• Todas as colunas devem ser identificadas e só a primeira letra do cabeçalho vai com maiúscula. As explicações são colocadas como notas no rodapé.
• Os quadros só levam linhas horizontais no cabeçalho e no pé. Não levam linhas verticais.
• Identifique as medidas estatísticas de variação, tais como o desvio padrão ou do erro padrão da média.

Figuras
• As figuras incluem gráficos, fotografias, imagens, mapas e diagramas. Devem ser citadas no texto. Apresentam-se em páginas individuais, e ao final da seção onde foram citados.
• O título e a legenda são colocados na parte inferior de todas as figuras. O título começa com a palavra "Figura", seguida do número que corresponda. Vai com minúsculas, à exceção dos nomes próprios e à exceção dos acrônimos. Os símbolos, as flechas, os números ou as letras nas figuras têm de ser claros e legíveis, e identificar seu significado na legenda.
• As linhas, as barras e os símbolos devem ser em cor negra.
• Os eixos devem ter um descritor e uma unidade, separados por uma vírgula.
• As microfotografias devem especificar a escala e, caso necessário, o método de coloração empregado.
• Se duas ou mais figuras (gráficos, fotografias, etc.) se apresentam em forma conjunta, deve-se colocar alinhadas e devidamente identificadas (1a, 1b, 1c, etc.).
• Se a figura tiver sido previamente publicada (à exceção de documentos de domínio público), cite a fonte original ao final da legenda.
• As fotografias, mapas e ilustrações devem ser de alta resolução e anexar em forma eletrônica em formato jpg ou bmp
• As figuras em cor serão publicadas se o tema o merecer; no entanto, se poderá pedir ao autor o custo de impressão.

Unidades de medida
• Todos os valores de parâmetros hematológicos e bioquímicos se apresentam em unidades do sistema métrico decimal, de acordo com o Sistema Internacional de Unidades (SI).
• As medidas de longitude, tamanho, peso e volume se expressam em unidades métricas (metro, quilograma, litro) ou seus múltiplos decimais.
• As temperaturas são expressas em graus Célsius e das pressões arteriais em milímetros de mercúrio. Na centrifugação, se utiliza gravidades (g) e não revoluções por minuto (rpm).
• Nos valores numéricos, o ponto assinala a separação entre os números inteiros e das frações (exemplo: 3.45). A vírgula é usada para separar números com mais de três dígitos (exemplo; 1,234.5). Os “0” vão colocados à esquerda do ponto em números menores de um (0.3).
• Não comece uma frase com um número. Utilize outra expressão ou soletre o número e a unidade que lhe corresponde.
• Ao fazer referência a percentagens, o símbolo é colocado junto ao número sem espaço entre eles (85%).
• Cada vez que se mencione um número inferior a 10 e que não vá seguido de uma unidade de medida, este se deve soletrar (exemplo: quatro animais, 14 regimes alimentares, duas épocas, etc.). De mencionar uma série de elementos semelhantes que incluem números maiores e menores de 10, todos se colocam em caracteres numéricos.

Abreviaturas e símbolos
• Utilize unicamente abreviaturas padrões. As abreviaturas das unidades de medida são usadas quando for imediatamente depois de um número. Evite as abreviaturas no título e no resumo.
• Ao empregar uma abreviatura no texto pela primeira vez, deve ir entre parênteses precedida do termo, a menos que seja uma unidade de medida comum.
• O resumo, bem como todos os quadros e figuras, deve se entender em forma independente, de modo que as abreviaturas usadas devem ser definidas em extenso em todos os casos.
• Todas as abreviaturas das unidades de medida são escritas no singular, embora relativa a um plural (exemplo, sem, não sems; kcal, não kcls; kg, não kgs).
• Termos latinos como in vivo, in vitro, in situ, a priori, ad limitum devem ser escritos em cursivo.
• O uso de "e/ou" não está permitido. Usar a mais adequada ou mudar de expressão.
• Usar o sistema de 24 horas ao referir-se ao tempo (Exemplo: 14:10 em vez de 2.10 p.m.).

Citações bibliográficas no texto
• Nas citações no texto, indique o conceito e coloque o autor entre parênteses (Smith, 2005) ou indicando que determinado autor assinala um conceito [segundo Jones (1975) se obtém maiores ganhos de peso…]
• Se forem inclusas duas ou mais consultas dentro de uma mesma frase, as consultas serão arranjadas em ordem cronológica. Se tiverem o mesmo ano de publicação serão arranjados em ordem alfabética. Se o mesmo autor tiver várias publicações com datas diferentes se citará com o sobrenome do autor seguido dos anos das publicações. (García et al., 1999; Pérez e Vega/1, 2001; Ogata, 2006) (Ball, 2004; Smith, 2004) (Gil e Chávez, 2002, 2004)
• Se a referência tiver um ou dois autores, a consulta contém o (os) sobrenome (s) e o ano de publicação. Se tiver três ou mais autores, cita-se só com o sobrenome do primeiro autor seguido de et al. e o ano de publicação. Se os autores tiverem o mesmo sobrenome serão inclusas as iniciais. 1 autor: García (2004) 2 autores: Vega/1 e Otero (2001) 3 ou mais autores: Pastor et al. (1999) Sobrenome similar: Li, T. e Li, C. (1998)
• Se a referência for de uma instituição é preferível usar o nome abreviado no texto. No entanto, se é citado poucas vezes, pode se usar o nome em extenso. O número de alpacas no país são de 3'192,870 (MINAG, 2005). O número de alpacas no país são de 3'192,870 (Ministerio de Agricultura, 2005).
• A informação sobre estudos não publicados se cita no texto como «observaciones não publicadas» ou "dados não publicados" e se coloca o nome da pessoa. A referência não é inclusa em Literatura Citada. (J. Alva, dados não publicados)
• Informação verbal se cita como «comunicação pessoal». É mencionado o nome da pessoa e da cidade onde ocorreu, mas a referência não é colocada em Literatura Citada. (J. Leal, Bogotá, comunicação pessoal)

APRESENTAÇÃO DO MANUSCRITO
• Em caso de usar o correio postal ou de entrega pessoal, presente duas cópias impressas do manuscrito em papel Bond A4 (As figuras que devam ir a cores deverão ser imprimidas em cor) e um disquete ou CD devidamente rotulado, contendo o trabalho em um arquivo de Word e as fotografias, mapas e ilustrações em formato jpg ou bmp. O Escritório do RIVEP: Av. Circunvalación Cdra. 28 s/n San Borja, Aptdo. 03-5137.
• Alternativamente, os artigos podem ser enviados por correio eletrônico a: rivep@unmsm.edu.pe

• Em ambos os casos, o autor responsável pela correspondência do trabalho receberá, por correio eletrônico, uma agradecimento pela recepção do manuscrito.
• O RIVEP não cobra custos de impressão aos autores.

PROCESSO DE REVISÃO
• A Editora do RIVEP verificará que o tema do manuscrito se circunscreva à temática da revista e que o formato do documento está enquadrado dentro das especificações pedidas aos autores.
• Os trabalhos que cumpram estes requisitos serão derivados ao Comitê Editorial para sua revisão técnica.
• Os revisores mantêm a confidencialidade do conteúdo do manuscrito, realizam uma revisão profissional ao documento e preparam seu relatório com comentários e sugestões em forma clara e precisa.
• A Editora, uma vez terminado o processo de revisão, envia aos autores uma notificação indicando: a) a aceitação do trabalho para sua publicação, b) a aceitação sujeita a correções sugeridas pelos revisores, ou c) o rechaço de publicação.
• Os autores cujos trabalhos sejam sujeito de correções deverão resolvê-las e devolver uma carta aceitando as sugestões, apresentando as modificações ou justificando as razões para não modificar.
• A Editora, com base na resposta dos autores, aprovará ou rejeitará o manuscrito e comunicará a decisão final para os autores. Ainda assim, enviará uma carta eletrônica aos autores de trabalhos indicando as razões correspondentes.
 
 

[Home] [Sobre nós] [Corpo editorial] [Subscrição]


© 2004-2008   UNMSM. Facultad de Medicina Veterinaria

Av. Circunvalación Cdra. 28 s/n - San Borja. Apartado 03-5137.  Lima - Perú
Teléfonos.: (51-1) 435-3348 anexo 236
Fax: (51-1) 6197000 anexo 5017


rivepsm@gmail.com